ISSN 2595-5934

SOUZA EAD Revista Acadêmica Digital n.45 2022

jan

EDIÇÃO

45

SOUZA EAD Revista Acadêmica Digital n.45 2022

Por Faculdade FaSouza 17/01/2022
SOUZA EAD Revista Acadêmica Digital n.45 2022

SUMÁRIO

ILUMINA AS QUALIDADES E CONQUISTAS

A IMPORTÂNCIA DO CONHECIMENTO DA QUÍMICA DOS ALIMENTOS PARA O ENSINO DE QUÍMICA

Resumo

A química dos alimentos trata das suas propriedades física, químicas e biológicas e suas relações com as diversas alterações que podem sofrer, é um ramo multe disciplinar. Seguindo a observação desses aspectos, o conhecimento da química vinculada aos alimentos pode ser considerado fundamental para os estudantes. Por meio dos conteúdos de química, eles podem ser capazes de compreender a composição química dos produtos que consomem e refletir a respeito de seus hábitos alimentares sob a óptica da ciência. Essa pesquisa foi realizada de forma bibliográfica, tendo como base artigos e livros sobre o assunto a ser abordado, além de outras fontes como teses e monografia. O ensino de química abrange uma série de situações em que o conhecimento químico é transmitido para as vivências do dia a dia do aluno. A química de alimentos é uma das áreas que constitui a ciência da química e tem como principal fundamento o estudo dos componentes dos alimentos e suas interações. A contextualização da química de alimentos, no ensino se aplica como metodologia didático pedagógica com um reflexo positivo por trazer a vivência das transformações que os estudantes presenciam diariamente ao longo das suas refeições. O ensino de química através dos alimentos tem um importante papel pois possibilita explorar diversos conceitos, identificando a importância e influência no aprendizado. A química dos alimentos tem um leque de possibilidade que torna a temática apta para o ensino de química, podendo ser utilizada para criar uma aprendizagem mais dinâmica e contextualizada.

Palavras-chave: Alimentos. Contextualização. Ensino. Química.

PROMOÇÃO DA SAÚDE X OBESIDADE EM CRIANÇAS

Resumo

Este trabalho tem como objetivo evoluir a discussão acerca do acompanhamento na promoção da saúde das crianças. A globalização, má alimentação, o sedentarismo, a necessidade de prazeres rápidos e respostas imediatas contribuem para o aparecimento da obesidade como questão social. A promoção da saúde é um processo de envolvimento da comunidade para atuar na melhoria da qualidade de vida, incluindo maior participação no controle deste processo. Nesse sentido, o presente estudo, por meio de uma pesquisa com abordagem qualitativa de caráter exploratório, vem com o intuito de apontar os indicadores e os desafios enfrentados para que se faça práticas preventivas ou que promovam a saúde da criança. Adiciona a indigência de um estudo mais detalhado e abrangente nessa perspectiva, a fim de constatar e diagnosticar a situação vivenciada, para que possa fundamentar uma adoção de novas práticas de acompanhamento multiprofissional, na promoção da saúde das crianças, principalmente, aquelas que apresentam quadro de sobrepeso e obesidade.

Palavras-chave: Sedentarismo. Má alimentação. Promoção da saúde. Crianças

DESENVOLVENDO A PSICOMOTRICIDADE NOS AMBIENTES DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA

Resumo

O objetivo desta pesquisa é mostrar que a psicomotricidade se faz necessária para o desenvolvimento nos processos de ensino de aprendizagem; estabelecendo assim, ações pedagógicas no processo educativo, e é por meio destes fatos que ocorrem na vida da criança, na escola é que notamos o quanto acontece seu desenvolvimento. Foi possível aprender com está pesquisa a qualidade da psicomotricidade em relação ao aluno com necessidades especiais. A escola deverá conduzir, estimular a aprendizagem para isso a sala do AEE (Atendimento Educacional Especializado) por sua vez age de forma terapêutica devendo fazer um trabalho de aproximação desta clientela através de questões emocionais, afetivas, psicológicas e psíquicas, que deverão realizar no trabalho psicomotor, elaborando os conceitos e experiências no dese4nvolvimento da criança e ou adolescentes. A psicomotricidade é importante para que exista a consciência dos movimentos tornando – se um todo quando suas ações forem expressadas por seus movimentos.

Palavras-chave: Psicomotricidade; Desenvolvimento; Educação Inclusiva.

POSSIBILIDADE EM APLICAR A TEORIA DA CEGUEIRA DELIBERADA AOS CRIMES DE RECEPTAÇÃO

Resumo

O presente artigo, procura esclarecer a Teoria da Cegueira Intencional ou deliberada, chamada também de Teoria das Instruções a Avestruz, teoria que esclarece que o indivíduo de maneira consciente e reprovável finge não vislumbrar aquilo que está escancarado na frente de seus próprios olhos, para que aufira e se beneficie dos resultados de um possível e provável ilícito que esteja sendo praticado por ele. O trabalho busca por meio do conceito e da origem, bem como através de sua evolução histórica em âmbito penal ao redor do mundo, estabelecer quais são os elementos necessários mínimos para que sua correta aplicação possa ser devidamente realizada no intuito de que não fique impune o sujeito ativo diante de crimes perpetrados por ele, situações às quais a sociedade não tolera, não concorda e não admite mais. Aliado a isso, traz a avaliação e os ensinamentos de vários doutrinadores que expõem em suas obras pontos controvertidos e um olhar diverso a respeito da matéria em análise, o que contribui para uma discussão saudável e acrescenta conhecimento. Demonstrando no decorrer de toda a pesquisa decisões específicas sobre a matéria junto aos Tribunais pátrios, retirados de jurisprudência e demais casos concretos dentre os quais foi devidamente aplicada, com especial ênfase ao delito de receptação, no qual o agente de maneira reprovável adquire ou recebe, em benefício próprio, produto que sabe ou presume saber ter sido obtido de maneira criminosa, descrição esta que encontra previsão legal na parte geral do Código Penal, insculpido em seu artigo 180.

Palavras-chave: Cegueira deliberada. Receptação. Dolo Eventual.

ABRINDO OS PORÕES DA LOUCURA – PERSPECTIVAS DIALÓGICAS PARA O ENSINO DA HISTÓRIA – IDENTIDADE E CULTURA.

Resumo

O Presnte artigo evidencia uma negligência histórica nos curriculos escolares abordando o grande Holocausto ocorrido na Cidade de Barbacena no estado de Minas Gerais, no Hospital colônia, e todo o contexto envolvido por trás desta grande varredura social. Justifica-se este estudo como premissa de tornar o ensino da história crítico e questionador, bem como, desevenvolver metodologias de ensino aprendizagem no que tange o ocultamento de grandes marcos nefastos na história brasileira envolvendo as classes marginalizadas em cada contexto. Evidencia-se os Círculos de Cultura Freireanos como âncora nos processos metodologicos, assim como fomentar o uso de avaliação formativa, metodologias ativas, midia e educação como fonte provedoras de um ensino da história dialógico.

Palavras-chave: Holocausto Brasileiro, Ensino dialógico na história. Mídia. Educação.

INSCREVA-SE EM NOSSA REVISTA

SOCIAIS

CONTATOS

  • Avenida Santa Helena, 1140 . Novo Cruzeiro
    Ipatinga. MG. CEP 35164-332
  • (31) 3822-2194 / (31) 3617-8101
  • (31) 98908-9153